terça-feira, 21 de março de 2017

SEPE luta pelo reajuste de 28% dos educadores de Rio das Ostras

A manifestação do dia 14/03 dos servidores públicos na Prefeitura de Rio Das Ostras não foi recebida pelo prefeito Carlos Augusto, levando a categoria a marchar até a Câmara Municipal, onde foi combinada uma audiência com os vereadores para o dia 16/03. Assista o vídeo e colabore compartilhando esta publicação, vamos fazer toda a população saber o que esta acontecendo...
O início do governo Carlos Augusto não poderia ser pior. Retirou a Gratificação por Assiduidade e Pontualidade de 10% do piso, e iniciou o ano letivo apenas em 6 de março, quando em outros municípios, as aulas começaram no dia 6 de fevereiro. A maldade com os profissionais da educação, foi fazê-los não receber o valor referente a regência de fevereiro, e mais ainda com nossos alunos, que na prática, perderão aulas que supostamente serão repostas nos sábados letivos (punitivos). De cara o pacote de maldade promoverá descontos que ultrapassarão mais de R$800.00 na folha de pagamento esse mês, isso calculando que o servidor tenha apenas uma matrícula. No entanto, reagimos, pois o SEPE Rio das ostras em janeiro começou a mobilizar a categoria da educação. Desde esse momento, tivemos mais de “4” Assembleias cheias. Estamos realizando Assembleias conjuntas com o SINDSERV-RO, já que a luta da educação é específica, mas outros servidores também foram descontados, e por isso o SEPE defende a unidade com todos os setores do funcionalismo publico para lutar, pois a luta é de todos e para todos, o momento deve ser de máxima unidade dos servidores contra os ataques do governo municipal.
Foi com muito esforço e participação de muitos servidores que realizamos um Ato importantíssimo, no último dia 14 de março, que culminou com a nossa presença na Câmara de Vereadores. Arrancamos uma audiência com os parlamentares, que se realizou na quinta, dia 16. Nessa audiência pudemos expressar a nossa indignação contra os ataques e cortes em nossos salários. Vários companheiros e companheiras subiram ao púlpito e disseram tudo aquilo que estava engasgado na garganta, desde o fatídico dia em que os vereadores aprovaram o pacote de retirada de direitos, nossos direitos. No final do encontro tivemos a fala dos vereadores presentes, cinco faltaram. Todos eles alegaram que apoiaram e votaram a favor do pacote de maldade, devido a crise financeira em que o município se encontra, estado oficial de calamidade. Não vamos pagar pela crise. Afinal das contas, são mais de 27% de perdas salariais nos últimos três anos, além da redução das progressões e dos triênios de 5%, para 2,5%. Se não acordarmos e reagirmos, com a participação de todos, as ameaças podem ser ainda maiores. Só a mobilização pode vencer os ataques que Carlos Augusto e seus asseclas contra a educação.
Só conseguiremos essas demandas se nos mobilizarmos para lutar e por isso convocamos a todas e todos profissionais da educação para participar da assembleia no dia 28 de março às 18h na concha acústica.⁠⁠⁠⁠
SEPE Rio das Ostras/Casimiro de Abreu - gestão SÓ A LUTA MUDA A VIDA!

quarta-feira, 15 de março de 2017

14/3 Ato na prefeitura e na câmara de Rio das Ostras garantem audiência publica


Hoje dia 14/03 os servidores públicos do município de Rio das Ostras fizeram uma manifestação na porta da prefeitura exigindo o reajuste salarial de 3 anos de perdas, a volta do pagamento das gratificações e exigindo melhores condições de trabalho. O prefeito Carlos Augusto do PMDB não recebeu os servidores que seguiram em marcha pela rodovia Amaral Peixoto até a Câmara de vereadores. Os manifestantes entraram na casa legislativa e arrancaram uma audiencia com os vereadores para próxima quinta 16/03 às 18h. Faremos um grande ato as 17h30 na frente na Câmara de vereadores antes da audiência, junte-se a nós nesta luta pela manutenção dos nossos direitos, só a luta muda a vida!
Desde que assumiu o governo em 01/01/2017, o prefeito Carlos Augusto (PMDB) tem atacado os direitos dos servidores municipais. Após 3 anos sem reajustes salarial e reposição das perdas não podemos aceitar mais cortes! As trabalhadoras e trabalhadores não pagarão pela crise! 
Vivemos um momento decisivo para a classe trabalhadora. Os governos estão utilizando o discurso da crise econômica para justificar a retirada de direitos conquistados historicamente pelos trabalhadores com greves. Foram os governos através de isenções fiscais para empresas e altos salários para cargos de confiança que faliram o estado com seus altos gastos. Não vamos aceitar que os trabalhadores paguem pela crise econômica, com a retirada de direitos trabalhistas e até mesmo com a perda do direito de greve (julgadas ilegais pela justiça), ou nos mobilizamos agora para defender os direitos do funcionalismo público, ou em um futuro próximo só haverá contratos de trabalho temporários e precarizados como já ocorre na área da saúde. Precisamos nos mobilizar para evitar tais retrocessos, a hora de lutar é AGORA.
Ao invés do novo velho prefeito de Rio das Ostras Carlos Augusto convocar funcionários concursados para a limpeza das escolas que estavam ano passado sendo feita pelos educadores, o prefeito começou sua gestão com uma série de ataques aos nossos direitos, reduzindo em 37% os gastos com a folha de pagamento, através da redução do valor das progressões de 5% para 2,5%; redução de triênio; revogação do GAP de 10%, auxilio transporte e auxilio educação etc... 
O prefeito criou a Gratificação por Desempenho Lei 1973/2017 no percentual de 10% sobre o vencimento, o que significa que não basta trabalhar para receber a gratificação, agora você deverá ser aprovado na avaliação do seu diretor de escola, ou seja, a meritocracia neoliberal entra na escola de mãos dadas com a falta de democracia, pois a lei municipal prevê eleição para diretores de escolas, mas na realidade os diretores são indicados pelos prefeitos para defender seus interesses, os diretores são a correia de transmissão das ordens dos prefeitos. O prefeito quer que nos funcionários públicos que sofremos com o assédio moral, abaixemos nossas cabeças para os diretores para ganhar esta gratificação, um verdadeiro absurdo! Não vamos aceitar perseguição política nas escolas, vamos nos mobilizar! 
O estado de calamidade financeira decretado por 120 dias prorrogáveis por igual período pelo prefeito deu pleno controle ao gabinete de crise de todos os gastos das secretarias, que suspenderam as concessões de ordem financeira dos servidores públicos, tais como: compra de férias, licenças remuneradas, diárias estabelecidas pela Lei 1.867/2014, Gratificação de Representação e as progressões previstas na Lei 1.584/2011.
Não aceitaremos a perda de nossos direitos, queremos a incorporação integral do GAP ao salário base, além da volta das progressões de 5%. É um absurdo que depois de 3 anos sem reajuste salarial, com a inflação comendo mais de 25% dos nossos salários nos últimos anos, que o prefeito reduza ainda mais o que os servidores ganham. 
Só conseguiremos essas demandas se nos mobilizarmos para lutar e por isso convocamos a todas e todos profissionais da educação do município de Rio das Ostras para participar do ato e audiência pública na câmara de vereadores de Rio das Ostras, para discutir a pauta dos servidores públicos municipais , SÓ A LUTA MUDA A VIDA!

Assista ao vídeo do ato:



quarta-feira, 11 de janeiro de 2017




REUNIÃO DE URGÊNCIA DOS EDUCADORES DE RIO DAS OSTRAS, DIA 12/01/2017 9H NO SEPE RO

ATENÇÃO TEREMOS UMA REUNIÃO DE URGÊNCIA COM OS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO DO MUNICIPIO DE RIO DAS OSTRAS, DIA 12/01/2017 9H NO SEPE PARA DEBATER A SITUAÇÃO CALAMITOSA DA EDUCAÇÃO
Endereço: Endereço Al. Casimiro de Abreu, 292 - 3ºandar - Sala 8 - Centro - Rio das Ostras.

Companheiros e companheiras, a nossa reunião de hoje 11/01/2017 demonstrou que nossa categoria de Profissionais da Educação nãoaceitará calada qualquer arbitrariedade do governo. O estado de calamidade financeira que Carlos Augusto decretou claramente aponta uma "possível justificativa" para a aplicação do ajuste fiscal que já ocorre a nível estadual e federal, isso significa mais cortes e menos direitos. Ficou claro que nós não vamos aceitar nenhum tipo de corte. Não fomos nós quem criamos essa crise. Os Profissionais de Educação não pagarão pela crise! Que se faça uma Auditoria da dívida com a Odebrecht (da PPP feita pelo Carlos Augusto que levará nossos recursos até 2024, PPP essa que está na lista da Odebrecht), se o que falta é dinheiro, não podemos transferir o dinheiro público municipal para o bolso da família Odebrecht sem que eles tenham feito a obra que o município contratou.
Na reunião de hoje ficou definido que os sindicatos entrarão em contato com a prefeitura para solicitar com urgência o projeto elaborado pelo "Gabinete de Crise" para reduzir em 30%, já no primeiro mês de governo, a folha de pagamento.

Como encaminhamentos foram colocados:
Reposição Salarial (entre 30 e 40% para repor as perdas);
Auditoria da Dívida com a Odebrecht;
E também as pautas pedagógicas:
Necessidade da eleição para direção;
Que o documento do PCCV que foi reelaborado por comissão paritária retorne à categoria para discutir;
Redução de alunos por sala;
Acompanhamento para os alunos especiais;
Foi colocada também a necessidade de levantamento: para onde está indo o FUNDEB;

Jonathan Mendonça - diretor do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação SEPE_Rio das Ostras

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

APOIO AOS APOSENTADOS

Aposentados da educação estadual e filiados ao Sepe terão apoio do Sepe para ir à Justiça para garantir medicação.
Quem não for filiado terá que se filiar para ter o direito ao atendimento.
Para isso, os advogados do sindicato estarão à disposição, em um plantão, na quarta, dia 28, de 10h às 17h, na sede do Sepe (Rua Evaristo da Veiga, nº 55, 8º andar - próxima à estação Metrô Cinelândia).
Leia aqui o que o aposentado terá que trazer: https://goo.gl/J0Gqyd

sábado, 24 de dezembro de 2016


SEPE Rio das Ostras/Casimiro de Abreu Gestão 2015-2018: Chapa 7 - Só a luta muda a vida

A Necessidade do Sindicato, por Bertolt Brecht
Mas quem é o sindicato?
Ele fica sentado em sua casa com o telefone?
Seus pensamentos são secretos, suas decisões desconhecidas?
Quem é ele?
Você, eu, vocês, nós todos.
Ele veste a sua roupa, companheiro, e pensa com a sua cabeça.
Onde more é a casa dele, e quando você é atacado, ele luta.
Mostre-nos o caminho que devemos seguir e, nós seguiremos com você.
Mas não siga sem nós o caminho correto.
Ele é sem nós o mais errado.
Não se afaste de nós.
Podemos errar e você ter razão, portanto não se afaste de nós!
Que o caminho curto é melhor do que o longo, ninguém nega.
Mas quando alguém o conhece e não é capaz de mostrá-lo a nós,
de que serve a sua sabedoria?
Seja sábio conosco!
Não se afaste de nós!

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Ato dos servidores barra pacote de Pezão

Delegação do SEPE Rio das Ostras/Casimiro de Abreu com profissionais da educação e estudantes no ato unificados dos servidores públicos estaduais do Rio de Janeiro contra o pacote de maldades do Pezão, só a luta muda a vida!